(81) 3204-2028 | contato@grupoavancar.net.br

A leitura de cada página de um livro é um mundo de possibilidades, de sonhos e fantasias. 

Os livros nos fazem viajar por caminhos jamais visitados, nos transportam para um mundo de encantamento entre o real e o imaginário. Cada história, cada personagem é um pouco do mundo figurado que existe dentro de cada um de nós.

A leitura é uma viagem fantástica que inspira nossa imaginação, aprimora nossa capacidade crítica e desenvolve nossa escrita, nos dando a oportunidade de ver o mundo por outra perspectiva.

O hábito de ler é importante para o desenvolvimento social e pessoal da criança, além de ser o melhor caminho para o conhecimento. Mas como esse hábito pode ser cultivado desde cedo? Como pais e educadores podem incentivar esse hábito? 

Preparamos algumas dicas que podem ajudar nesse processo. Siga em frente e acompanhe nosso post. 

Por que a criança deve ler?

Ninguém gosta de fazer coisas por obrigação, não é mesmo? Com as crianças não seria diferente.

O momento da leitura precisa ser visto como algo prazeroso e divertido. Associar o hábito a uma obrigação fará com que a criança tenha a sensação que está sendo punida e a leitura poderá passar a ideia de ser algo chato e desmotivante.

Muitas crianças são induzidas a ler por pura obrigação, por conta da prova, do resumo ou para a nota da escola. E o erro começa aí.

Transformar os pequenos em adultos leitores não é uma tarefa fácil. A leitura é um hábito que se cria gradualmente e estimular a criança a tomar gosto pelos livros é uma missão de pais e educadores.

A sementinha da leitura deve ser plantada por meio do desfrute e do prazer.  Impor o hábito da leitura, como uma obrigação é insistir em um grave erro.

E como motivar as crianças para a leitura, para o “levantar da pedra tumular das palavras”, no dizer metafórico do escritor francês Georges Perros?

Em algum momento você deve ter ouvido a frase: “O verbo ler não suporta o imperativo”. A frase é do educador francês Daniel Pennac e resume de maneira absoluta o desafio de inspirar nas crianças o prazer pela leitura.

Segundo o escritor, o famoso “leia” e os diversos controles de avaliação escolar, como exames, resumos e notas de leitura são ineficazes.

O que é literatura infantil?

A literatura infantil é uma ramificação da literatura dedicada aos pequenos. É uma viagem mágica que inclui fábulas, poemas, obras folclóricas, histórias fictícias infantis, biografias, mapas interativos, ilustrações lúdicas, além de produções gráficas destinadas à alfabetização.

O universo dos livros infantis tem a pretensão de entreter, recrear, divertir e emocionar crianças, dando chances para o pequeno leitor desenvolver sua criatividade e senso crítico desde cedo, tornando-se um cidadão criativo.

Crianças que leem a partir da alfabetização desenvolvem maiores habilidades cognitivas na adolescência, se comparadas às crianças que não leem.

Isso se deve ao fato da leitura desenvolver habilidades de comunicação, sociabilidade, além de estimular o desenvolvimento intelectual e o senso crítico da criança, preparando-a para uma melhor construção de argumentação e opinião.

 

Afinal, como estimular a leitura nas crianças?

Uma das maiores questões de pais e educadores é saber como incentivar a leitura nas crianças e fazer com que esse hábito se torne algo prazeroso.

A tarefa não é tão simples assim. Em meio ao boom tecnológico das últimas décadas, a geração Alpha já nasceu conectada e com uma nova visão de mundo.

Cada vez mais as mudanças acontecem de forma profunda e acelerada. Isso está ligado aos avanços tecnológicos que influenciam diretamente as crianças dessa nova geração, que mesmo antes de ir para a escola, estão interagindo através de smartphones e outros aparelhos eletrônicos.

Em um cenário como esse, como devemos educar as crianças? Como estimular a troca de aparelhos eletrônicos pelos livros em meio a esse turbilhão de tecnologia? Constantemente, pais e educadores fazem essas e outras perguntas.

Sem dúvidas, a leitura é um momento mágico de lazer, de reflexão e de construção do conhecimento.

Compreender e valorizar esse momento, mostrando à criança que a leitura não deve ser uma obrigação, mas um puro ato de prazer, dá a chance dessa criança se tornar um leitor assíduo e um cidadão crítico.

E como incentivar esse processo? Antes de tudo, é importante compreender que as crianças precisam de um exemplo e que é papel dos pais e educadores oferecer esse modelo.

Os mecanismos de leitura e interpretação devem ser gradualmente estimulados pelos pais e professores.

Acompanhe algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

 

Apresente livros que despertem o interesse da criança

Os livros devem fazer parte da rotina da criança. Apresente livros sobre os assuntos que ela está aprendendo na escola ou sobre temas que ela mais gosta. Gosta de futebol? Então, procure apresentar livros sobre o assunto! Existe uma variedade de histórias que vão ajudar a criança a se conectar mais com os livros.

 

Seja exemplo para seu filho

Deixe a criança observar que você está lendo e que realizada essa prazerosa atividade com frequência. Sem dúvida, os pais são a primeira referência da criança e em tudo são copiados.

Portanto, é comum que as crianças reproduzam os mesmos gestos, o mesmo vocabulário, atitudes e hábitos que observam em casa.

Desligue a televisão e torne a leitura divertida

Além das brincadeiras, boa parte das crianças ocupam seu tempo com a televisão e a internet. Incentive a criança a deixar de lado esses aparatos tecnológicos e realizar outras atividades.

Leia para a criança, dê vida aos personagens, crie efeitos sonoros diferentes, faça da leitura compartilhada uma verdadeira brincadeira!

 

Leia para a criança desde os primeiros meses de vida

Quando ouvimos dizer que devemos inserir os livros infantis desde os primeiros meses de vida da criança, pais e mães têm dúvidas quanto ao tipo de livro indicado.

Como os bebês ainda estão em processo de desenvolvimento da visão, os livros de panos com recursos sonoros e os livros de banhos são ótimas opções, pois prendem a atenção dos pequenos leitores de berço.

 Além disso, o amor, a paciência e o carinho no momento da leitura, mesmo que a criança seja muito novinha, fazem com que a leitura compartilhada seja absorvida pelo bebê.

 

Frequente bibliotecas e livrarias

Leve a criança para explorar bibliotecas, livrarias, feiras, contações de histórias e bienais do livro. Procure um local que seja possível sentar com seu filho e ler com calma.

Leia com ele, pergunte se está gostando do passeio e deixe que ele mesmo procure por livros que o interessam. Faça da leitura um novo lazer com a família.

 

Participe da história

Dramatize cenas, simule vozes e deixe o restante por conta da imaginação. Faça perguntas sobre a história e sobre alguns trechos do livro. Incentive a criança a fazer desenhos, pinturas e quadrinhos sobre a história que leu.

Dessa forma, ela aprende a associar o hábito da leitura com diversão e alegria!

 

Construa um “cantinho da leitura”

Que tal organizar um cantinho especial na sala de aula ou em casa para estimular a hora da leitura?

O cantinho deve ser um local silencioso e reservado para a leitura da criança. É interessante deixar o ambiente alegre e divertido com gravuras, desenhos, livros coloridos, onde o pequeno se sinta confortável e possa trabalhar suas habilidades cognitivas.

Gostou das dicas de como incentivar a leitura? Para compreender um pouco mais sobre o tema, recomendamos que visite nosso canal no Youtube e assista nossas lives. O conteúdo está incrível!

Aproveita que você vai lá e se inscreve no canal para acompanhar todas as nossas novidades!

 

Dica em forma de vídeo:

No último dia Dia da Educação, 28 de abril de 2020, tivemos uma live com Fabiana Barbosa que foi um sucesso. Você também pode ver visitando nosso canal no youtube.

Como estimular a leitura das crianças

Etiquetas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X